Quem foi Clotilde Pacheco dos Santos


Eis uma pequena pincelada da vida grandiosa de CLOTILDE PACHECO DOS SANTOS:

Clotilde nasceu em Santos, a 20 de Julho de 1933.

Filha de Manoel Silvino dos Santos e Otília Pacheco dos Santos.

Ficou órfã de mãe aos 8 anos de idade e faleceu em 5 de fevereiro de 1993, com 59 anos.

Pessoa alegre e extrovertida, teve sua vida marcada por fatos que tornaram indeléveis sua lembrança no âmago de todos aqueles que puderam privar de sua carinhosa amizade.

Quem não se lembra quando na época do Natal, o caminhão dos bombeiros desfilava pelo bairro do Monteiro da Cruz com a Clotilde vestida de Papai Noel? E nas festas juninas quando aparecia uma caipira grávida (Nhá Barbina) tocando viola? E o palhaço que passeava pelas ruas do bairro montado em uma bicicleta seguido por inúmeras crianças, e que também fazia shows no asilo de Guarujá divertindo os velhinhos com o seu palhaço que dançava fazendo com que se recordassem dos seus tempos de juventude?

Espírita convicta, entregou-se, de corpo e alma, ao exercício da caridade, em ajuda irrestrita aos necessitados e a todos aqueles que, em momentos de dor e aflição, obtinham dela a palavra amiga e consoladora que as impulsionava ao fortalecimento da fé e confiança no futuro.

Trabalhou no bairro Monteiro da Cruz, em Vicente de Carvalho na Creche “CASA DO CAMINHO”, que ao longo de 25 anos, administrou com garra, perseverança e abnegado amor, até que o destino lhe impôs o retorno à Pátria Espiritual.

Deixou duas filhas, genros, netos, parentes vários e incontável número de amigos que muito a admiravam e que lhe rendem, hoje, justa homenagem.

José Nelson Lopes
discurso escrito sobre sua sogra, Clotilde (minha avó), para ser
lido no dia em que uma praça do Guarujá recebeu o seu nome.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>