Esculturas: Baraka


Baraka foi a primeira escultura que trabalhei em maior escala. Pesa quase 3 kilos!

Tentei encontrar um ser diferente,
algo entre o homem e o animal,
mas que não fosse nem um, nem outro.

Um ser que simbolizasse as raças,
as inteligências,
as formas de vida.

Uma figura forte e poderosa,
como um guardião dos limites
entre a natureza e o homem.

Possui orelhas grandes pois tudo ouve,
e pontiagudas como um duende,
pois pertence ao plano dos elementais.

Tem os olhos melancólicos e chora,
porque o homem é o único ser
que não vive em harmonia com a natureza.

Possui a boca grande e aberta,
pois emite os sons e cânticos,
os chamados da natureza.

Mostra a língua pois é indiferente a hierarquias,
ama e respeita todas as formas de vida,
sem dar classificar importância para uma ou outra.

Um comentário sobre “Esculturas: Baraka

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>